O sal conserva, dá sabor e realça o paladar dos alimentos

Mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a redução do consumo de sódio – presente, por exemplo, no sal de mesa – e há até uma iniciativa global para reduzir o consumo de sal em cerca de 30% até 2025.

Uma pitada aqui, outra pitada ali, e às tantas acabamos por ingerir em média, o dobro do sal que precisamos. Muitas vezes sem se dar por isso. Na verdade basta apenas uma colher de chá de sal por dia para um adulto, o equivalente a 5 gramas. Já para crianças os limites devem ser inferiores. Só como exemplo, uma criança entre os 7 e os 10 anos não deve ingerir mais de 3 gramas por dias.

Com uma dieta equilibrada há mais probabilidades de evitar problemas de saúde como hipertensão e diabetes. O sal, em particular, está ligado a problemas de saúde perfeitamente evitáveis com uma redução do seu consumo.

 

Como podemos reduzir o consumo de sal sem abdicar do sabor?

Como o uso do sal está profundamente enraizado nos nossos hábitos alimentares, aqui vão algumas dicas para reduzir o consumo de sal sem sacrificar o sabor. Não vai sentir-lhe a falta!

  1. Use especiarias

    Às vezes pode ser difícil reduzir o consumo de sal com receio de tornar as refeições insípidas e aborrecidas, mas pode ser que o truque esteja nas especiarias. Alguma vez comeu comida Indiana e lhe pareceu insípida?

    Desde a canela ao cardamomo, passando pelo açafrão e a curcuma, pelo tomilho e o orégão, sem nunca esquecer a noz-moscada ou os cominhos, há um mundo de especiarias por descobrir, que trarão à sua cozinha muito sabor. Seja criativo e faça as suas combinações de especiarias e ervas secas.

  2. Escolha “sal verde” 100% biológico

    Fuja do sal refinado que é considerado pelos especialistas puro veneno para o nosso organismo e prefira o sal verde. Sim, Tomilho Bela-Luz. É uma planta 100% biológica que se assume como um grande intensificador de sabor e que substitui de forma notável o sal que habitualmente consome.

    O Tomilho Bela-Luz pode ser consumido em pratos de peixe, carne, sopa, queijos ou até em ovos. Como planta aromática que é, o Tomilho Bela-Luz oferece ainda, através das suas pequenas folhas frescas ou secas, uma paleta de aromas e sabores únicos e um toque especial na degustação e na decoração do prato.

  3. Faça os seus snacks sem sal, mas com muito sabor

    Os snacks que comemos entre refeições, em ocasiões especiais ou com família e amigos tornam um pouco difícil reduzir o consumo de sal. Muitos deles têm uma grande quantidade de sal adicionada e, portanto, sódio.

    Mas porque não fazer os seus próprios snacks? Pode substituir o sal por mais sabores, que lhe parece? Falamos de grão-de-bico no forno com pimentão, pipocas com curcuma ou batatas “fritas” no forno com ervas aromáticas.

  4. Use sal apenas para rectificar o sabor

    Ao cozinhar, use o sal apenas no final para rectificar o sabor do prato e vá diminuindo a sua intensidade ao longo do tempo. Desta forma as papilas gustativas vão-se ajustando a um teor de sal cada vez menor. E – muito importante! – não tenha o saleiro na mesa durante as refeições. É a melhor forma de não cair em tentações.

  5. Corte nos molhos salgados

    É fundamental abdicar dos molhos salgados para conseguir reduzir o sal. Os molhos são na sua maioria feitos com uma grande concentração de sal, seja em casa seja quando toma refeições num restaurante. Se quiser molhos para acompanhar um prato, o melhor é escolher os que têm baixo teor de sal ou preparar em casa optando por usar ervas aromáticas.

  6. Experimente Azeite Aromatizado

    Outra forma de reduzir o consumo de sal é repensar a forma de temperar os pratos. O azeite é um tempero muito utilizado, e é, além de saboroso, saudável. Se adicionar ervas aromáticas a uma garrafa de azeite de boa qualidade, é possível conseguir ainda mais sabor (e mais sabores) e reduzir o consumo de sal.

    Há duas formas de fazer azeite aromatizado. Uma, bastante simples, consiste em deixar as ervas no azeite durante uma a duas semanas. A outra opção consiste em aquecer o azeite com a sua erva aromática de eleição, para que liberte os aromas mais rapidamente. Certifique-se de que as ervas estão bem secas antes de as colocar no azeite – a água pode promover a propagação de bactérias.

    E que ervas aromáticas usar? Dois clássicos são o azeite aromatizado com tomilho ou com alecrim. Mas porque não experimentar, por exemplo, com manjericão e tomate seco?

 

Não é fácil reduzir o consumo de sal mantendo os hábitos antigos. No entanto, se introduzir novos sabores na sua alimentação – especialmente a grande variedade de especiarias e ervas aromáticas – tornará esta transição muito mais fácil e saborosa.