Ano novo, novos hábitos

Diz-se que em 21 dias se cria um hábito e que em 90 se estabelece um estilo de vida.

Aproveitamos o início de um novo ano para lançar 12 resoluções de ano novo, daquelas que não custam assim tanto. Sim, ir ao ginásio ou ganhar mais tempo para a sua família são sempre opções válidas. Mas neste caso pedimos-lhe que considere outro tipo de acções, mais simples e sustentáveis – uma para cada mês do ano.

12 badaladas, 12 passas, 12 resoluções de ano novo

Janeiro: vou ter dois dias vegetarianos por semana.
  1. Janeiro: vou ter dois dias vegetarianos por semana

Janeiro é o mês ideal para começar uma nova rotina. Há alguma coisa na primeira semana do ano que nos faz querer mudar (dizemos nós). Por isso mesmo, é o mês perfeito para começar a introduzir dois dias vegetarianos na sua ementa. O objectivo é fazer uma alimentação com mais presença vegetal, em linha com a Dieta Mediterrânica. Muita fruta, muitos vegetais e leguminosas, sementes e frutos secos quanto baste, e receitas de comer e chorar por mais.

Conheça os benefícios da Dieta Mediterrânica e saiba porque foi considerada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Fevereiro: vou tornar a minha rotina zero waste.
  1. Fevereiro: vou tornar a minha rotina zero waste

A expressão desperdício zero não se refere apenas a “lixo”, mas também ao desperdício de comida, ou às actividades do dia-a-dia que podem levar a mais consumos de materiais que são desnecessários. Diga por isso adeus aos sacos de plástico descartáveis, adeus às garrafas de uso único. A palavra de ordem em Fevereiro é “zero waste”. Pegue na garrafa de água reutilizável, no saco de pano das compras e aproveite para experimentar comprar a granel. Leva para casa apenas a quantidade que necessitar, sem desperdícios.

Consulte este guia para compras zero waste que preparámos para si.

Março: vou reduzir o gasto desnecessário de água.
  1. Março: vou reduzir o gasto desnecessário de água

Sabia que a 22 de Março se celebra o Dia Mundial da Água? Então, nada melhor do que aproveitar este mês para reduzir o consumo e o desperdício de água. Instale torneiras redutoras de caudal e coloque uma garrafa com peso dentro do autoclismo para reduzir a quantidade de água que é gasta em cada descarga. Pode, ainda, tirar mais partido das máquinas de lavar a louça e a roupa, e desligar a água enquanto escova os dentes ou enquanto se ensaboa.

Não sabe por onde começar? Conheça as 5 maiores fontes de desperdício em casa e saiba como combatê-las.

Abril: vou criar uma mini horta caseira.
  1. Abril: vou criar uma mini horta caseira

Se tiver um quintal, então só precisa mesmo de jardinar um pouco. Mas e se viver num apartamento? Temos a solução para si: uma mini horta de aromáticas, que pode ter na cozinha ou na varanda. É a melhor forma de garantir ervas aromáticas frescas e ecológicas todos os dias.

Saiba como criar a sua horta em casa.

Maio: vou optimizar a reciclagem em casa.
  1. Maio: vou optimizar a reciclagem em casa

Sabe o quão fácil é reciclar? É tão fácil como dizê-lo. Mas há mais dois Rs que se juntam ao Reduzir, Reciclar, Reutilizar. São o Repensar e Recusar , e podem tornar a sua vida mais sustentável. E já que a dia 17 se celebra o Dia Internacional da Reciclagem, parece-nos a altura perfeita para pôr em prática esta resolução de ano novo sustentável.

Esclareça alguns dos mitos mais comuns sobre reciclagem.

Junho: vou trocar todas as lâmpadas de casa por LEDs de baixo consumo.
  1. Junho: vou trocar todas as lâmpadas de casa por LEDs de baixo consumo

Se ainda não o fez, avance. Sabia que ao substituir as lâmpadas de sua casa por LEDs pode poupar até 10€ em electricidade por ano, por cada lâmpada? Além dos LEDs, há outras pequenas acções que permitem reduzir o consumo de energia, especialmente aquele mais silencioso e invisível, como o consumo em standby.

Saiba como reduzir o consumo de energia em standby.

Julho: vou escolher protectores solares que não prejudicam os corais.
  1. Julho: vou escolher protectores solares que não prejudicam os corais

A propósito do Verão, nada melhor que começar a fazer escolhas mais conscientes, e uma das suas 12 resoluções de ano novo sustentáveis pode ser direccionada a proteger aqueles habitantes do oceano coloridos, mas muito discretos: os corais.

Os protectores solares, apesar de serem essenciais para proteger a pele da radiação ultravioleta perigosa, podem representar um grande perigo para a saúde dos corais. Certos químicos adicionados às “receitas” dos protectores solares têm efeitos nefastos na vida marinha. Aposte em protectores solares com o selo “Reef Friendly”, ou Amigo dos Corais, como os protectores da marca BeBeauty, à venda no Pingo Doce.

Agosto: vou criar a minha pilha de compostagem caseira.
  1. Agosto: vou criar a minha pilha de compostagem caseira

Talvez não acredite que a compostagem é extremamente fácil de pôr em prática, mas se tem um jardim, fique a saber que já tem metade do trabalho feito. Compostar consiste em deixar resíduos orgânicos decompor-se naturalmente, num ambiente controlado. O resultado da compostagem é uma substância parecida com terra, o húmus, que é um óptimo fertilizante ecológico e biológico.

Setembro: vou usar mais transportes públicos ou bicicleta para o trabalho.
  1. Setembro: vou usar mais transportes públicos ou bicicleta para o trabalho

O mês de Setembro está repleto de dias dedicados ao ambiente: a 14 o Dia da Ecologia, a 16 o Dia Mundial para a Preservação da Camada do Ozono, a 22 o Dia Europeu Sem Carros, entre outros. Assim, faz todo o sentido que neste mês a resolução de ano novo sustentável a pôr em prática seja relacionada com a redução das emissões de carbono. Setembro é “O” mês para começar a pedalar para o trabalho, a usar mais os transportes públicos ou a fazer carsharing com vizinhos ou colegas de trabalho.

Conheça as iniciativas que tiveram lugar em 2020, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade.

Outubro: vou doar as roupas que já não uso.
  1. Outubro: vou doar as roupas que já não uso

E não poderá haver um ano sustentável sem uma resolução de ano novo dedicada à economia circular, certo? Aquelas roupas que estão em boas condições, mas que por qualquer razão já não usa, estão mesmo, mesmo a pedir para serem doadas a uma loja solidária ou a uma instituição de solidariedade. Não só ajuda quem mais precisa como também reduz a quantidade de lixo que acaba em aterros e reduz a quantidade de CO2 libertada para a atmosfera . E se estiver a pensar em comprar roupa nova, espreite primeiro para dentro do armário. Temos a certeza que vai encontrar aquela peça de roupa que já nem se lembrava que tinha. Se não estiver na moda, é vintage, logo é cool.

Novembro: vou escolher produtos orgânicos ou certificados.
  1. Novembro: vou escolher produtos orgânicos ou certificados

Nem todos os selos que vê nas embalagens dos produtos que compra servem apenas para as adornar, nem somente para destacar uma determinada característica do produto. Alguns deles têm um significado adicional: representam uma certificação de sustentabilidade, isto é, uma garantia de que a sua produção e/ou embalamento incorpora preocupações de sustentabilidade.

E são muitos os produtos e as certificações que existem no mercado: Orgânico, por exemplo, significa que o produto foi produzido sem recurso a fertilizantes químicos e tóxicos ou outros produtos que são prejudiciais para o planeta. Fairtrade é uma certificação que garante que os produtores de certos ingredientes, como é o caso do cacau ou do café, recebem um valor justo pelo seu trabalho . Os selos FSC ou PEFS distinguem os produtos ou embalagens feitas de papel ou cartão proveniente de florestas geridas de forma sustentável. Estes são apenas alguns exemplos de certificações, mas existem muitas mais, consoante o tipo de produto que compra e a preocupação que cada empresa tem para com a produção social e ambientalmente responsável.

Sabia que?

As insígnias do Grupo Jerónimo Martins em Portugal, Polónia e Colômbia já contam com mais de 550 produtos de Marca Própria com certificações de sustentabilidade.

Dezembro: vou apostar num Natal mais consciente.
  1. Dezembro: vou apostar no consumo consciente

Na altura do Natal, é imperativo praticar um consumo consciente – que acaba por não só beneficiar o ambiente como a sua carteira. Conheça dicas para um Natal mais “verde” e para prendas de Natal sustentáveis. Se quiser dar aquele passo extra, pense em fazer um Natal 100% vegan.


Estas são 12 resoluções de ano novo, que se traduzem em 12 oportunidades para dar finalmente o salto para um estilo de vida mais sustentável e consciente. Tenha um feliz e sustentável 2021.