Produção sustentável

O Grupo Jerónimo Martins procura oferecer a carne bovina mais tenra e suculenta aos clientes das suas lojas em Portugal e simultaneamente reduzir o impacto da sua actividade no planeta.

Este é o motivo pelo qual investiu na área Agro-alimentar, para a produção de carne bovina da raça Angus e de vacas leiteiras, indispensáveis na produção de leite, manteiga e natas, disponíveis nas lojas Pingo Doce e Recheio de todo o país.

E fazem-no com atenção ao mais ínfimo detalhe. Tudo pela promoção do bem-estar animal. Não acredita?

Sabia que nas explorações agropecuárias do Grupo, as vacas leiteiras estão habituadas a viver em ambientes tranquilos, nos seus estábulos individuais, ao som dos grandes êxitos da música clássica?

Sim, enquanto escutam as quatro estações de Vivaldi, as vacas são massajadas com escovas rotativas especiais para que se sintam mais confortáveis enquanto melhoram a sua circulação sanguínea.

Caso não saiba, as vacas também sofrem muito de stress, o chamado stress térmico que, ao causar grandes variações de temperatura, se reflecte na produção e no bem-estar dos animais.

Para minimizar os efeitos do calor, é utilizado um sistema avançado de arrefecimento, que conta com o auxílio de poderosas ventoinhas montadas por cima dos seus estábulos, activadas automaticamente para garantir a circulação do ar e a ventilação quando a temperatura aumenta. Menos stress, mais felicidade.

Com uma capacidade para mais de 3.000 bovinos da raça Angus e 1.000 vacas leiteiras, e com mais de 1.200 hectares para agro-pecuária e agricultura em Portugal, o Grupo Jerónimo Martins não desiste de corresponder à crescente procura pelos melhores produtos, mas privilegiando sempre a produção sustentável.