O problema do bee-brexit

As abelhas são dos polinizadores mais importantes do mundo, já que são responsáveis por polinizar o cultivo da fruta e vegetais que comemos, ou as plantas que servem de alimento a muitos animais.

No entanto, as populações de abelhas do Reino Unido sofreram um declínio acentuado entre 1980 e 2013, como refere um estudo publicado pelas universidades de Sheffield e Cranfield. De facto, uma análise a mais de 350 espécies de abelhas e moscas-de-flores revelou que estes pequenos – mas tão necessários insectos – só se encontram em cerca de 75% dos locais onde habitavam em 1980.

Cientistas e investigadores acreditam que este declínio se deve sobretudo ao desaparecimento de uma parte substancial dos campos e jardins naturais do Reino Unido, desde a Segunda Guerra Mundial. Esta perda de habitat deixou as abelhas esfomeadas e sem-abrigo.

Trazer as abelhas de volta

Perante os factos, o município de Brent, localizado a noroeste de Londres, decidiu plantar flores silvestres para atrair abelhas e outros polinizadores, com a esperança de repor a biodiversidade na região.

Em Maio de 2019, foi anunciada a criação de um corredor de flores para abelhas com cerca de 11 quilómetros de extensão, dividido entre os vários parques e espaços verdes de Brent.

O plano era plantar principalmente flores silvestres nativas ou comuns em Inglaterra, como a papoila, com a esperança de que as nossas amigas decidissem voltar à cidade. O projecto não só deu flores, como também “frutos” e adicionou um toque de cor aos parques de Brent.

Até agora, cerca de 23 áreas foram plantadas com flores silvestres ao longo desses 11 quilómetros. Quantos mais municípios seguirão o exemplo de Brent?

Abelhas a polinizar flores

Como podemos trazer as abelhas de volta?

Dê uma ajuda: plante o seu templo de flores para abelhas

Criar ambientes seguros para as abelhas se reproduzirem e viverem é a premissa por detrás desta história. Mas não precisa de viver em Brent para poder fazer a sua parte. Já ouviu falar de santuários para abelhas?

Estes habitats artificiais, pensados para ajudar as populações locais de abelhas, são normalmente compostos por uma mistura de três tipos de espécies nativas de flores, cultivadas sem recurso a fertilizantes ou químicos. Amen!

Se quer fazer parte deste movimento e criar o seu santuário de flores, veja aqui a lista de flores prediletas das abelhas. No entanto, informe-se sempre sobre as espécies nativas da sua região.

De acordo com o Journal of Insect Conservation, algumas das melhores flores silvestres para plantar no seu santuário para abelhas são:

Abelha a polinizar flor
  • Silene vulgaris, chamada Bermim, Erva-cucubalus, Erva-traqueira ou Orelha-de-Boi;
  • Geranium sp., conhecida como Gerânio;
  • Veronica chamaedrys, as Verónicas, de cor azul;
  • Ranunculus acris, ou Ranúnculo;
  • Viola arvensis, mais conhecida por Amor-Perfeito;
  • Crepis capillaris, com os nomes comuns Almeirão-branco, Almeiroa ou Barba-de-falcão;
  • Taraxacum adamii, o Dente-de-Leão (ou O-Teu-Pai-É-Careca, como é conhecido por vezes entre os mais novos);
  • Convolvulus arvensis, uma flor bastante comum e conhecida por nomes tão diversos como Corriola, Corriola-campestre, Corriola-mansa ou ainda Verdeselha ou Verdisela;
  • Centaurea sp., que abrange várias subespécies de flores conhecidas por Cardos.

 

Lembre-se que outras espécies de flores, silvestres ou não, bem como ervas aromáticas, são também amigas das abelhas! É o caso da lavanda, a sálvia, os coentros, o tomilho, a calêndula, a papoila ou o girassol.