Vamos falar de desperdício de água

Dois terços da superfície da Terra são água. No entanto, apenas 2,5% de toda a água existente no planeta é água doce – e desta quantidade, há dois terços que estão retidos em glaciares.

Percebe-se facilmente que a água doce é um bem escasso. E num cenário em que a população mundial está a aumentar, é mais urgente que cada um tenha comportamentos sustentáveis, evitando o desperdício e ajudando o planeta.

Na Europa, cada pessoa gasta em média quase 144 litros de água em casa, todos os dias. É praticamente o triplo daquilo que a Agência Europeia para o Ambiente estabeleceu como suficiente para as necessidades básicas humanas e com esta quantidade conseguiam encher-se 570 copos com água. Em Portugal cada um gasta em média 192 litros de água todos os dias. Isto significa que se está a desperdiçar demasiada água no dia-a-dia.

E conhecendo as principais fontes de desperdício de água em causa, mais fácil será começar a poupar.

  1. Autoclismos

O autoclismo é uma das principais fontes de desperdício de água em casa

Um autoclismo com uma fuga pode equivaler a 200.000 litros de água desperdiçada por ano – precisaria de um tanque do tamanho da sala de estar para conseguir conter um volume tão grande. Modelos mais antigos podem gastar até 15 litros numa só descarga!

E como carregar no botão da descarga é um movimento que se faz quase sem pensar, há demasiadas vezes que se descarrega o autoclismo sem necessidade. Cerca de 30% do desperdício de água numa casa deve-se ao número de vezes que se fazem descargas exageradas. Este desperdício pode representar mais de 120 litros por dia. Ao final de um ano, são 29 mil garrafas de 1,5 litros.

A melhor forma de poupar no autoclismo é usar um sistema de dupla descarga, para diferentes situações. Sempre que possível, utilize o a descarga que gasta menos água. Se não estiver nos seus planos mudar o autoclismo a curto-prazo, pode colocar uma garrafa cheia de água dentro do tanque – reduzindo a quantidade de água que é descarregada cada vez que se puxa o autoclismo.

Reduzindo a capacidade do seu autoclismo, e também da descarga, pode poupar até 600 litros por mês – o equivalente a fazer 12 máquinas de roupa cheias.

  1. Máquina de Lavar Roupa

A utilização correcta da máquina de lavar roupa pode poupar água.

As máquinas de lavar roupa mais modernas estão optimizadas para poupar água e eletricidade. No entanto, uma utilização incorrecta pode levar a desperdício de água.

Se não encher a máquina até perto da sua capacidade máxima estará a gastar água em vão. Por outro lado, note que máquinas mais antigas podem usar até 200 litros de água para lavar uma carga de 5 kg de roupa – o que é assustador, comparando com as máquinas mais recentes que usam apenas 50 litros para a mesma carga.

Para diminuir o desperdício de água através da máquina da roupa, reduza a frequência das lavagens, encha a máquina até ao limite aconselhado pelo fabricante, evite pré-lavagens quando não for absolutamente necessário e, quando for possível, troque a máquina antiga por uma moderna e mais eficiente.

  1. Duche

Duches e banhos demorados desperdiçam muita água.

Duches, banhos e higiene pessoal representam cerca de 37% de todo o consumo de água numa casa. E ainda que necessários e indispensáveis, os duches têm um papel significativo na água que se gasta de forma exagerada. Por três razões: duches demasiado demorados, água a correr durante o ensaboamento e chuveiros com um caudal exagerado.

As duas primeiras razões são fáceis de contornar, através de uma mudança de atitude, A terceira razão requer uma pequena adaptação, trocando para um chuveiro com menor caudal. Desta forma, vai conseguir poupar até 11 litros por minuto.

Um banho de imersão pode gastar 200 litros de água de uma só vez. Esta quantidade é suficiente para matar a sede a uma pessoa durante mais de quatro meses (cálculo feito com base em 1,5 litros de água por dia).

  1. Torneiras

Reduzir o caudal da torneira poupa água.

Mesmo que não pinguem, é pelas torneiras que se escapa muita da água que podia ser poupada. Uma torneira comum tem um caudal de cerca de 6 litros por minuto. Se reduzir o caudal para metade, é possível poupar drasticamente na água que gasta. Pense bem: quantas vezes já deixou as torneiras abertas por demasiado tempo? De forma desnecessária, ao escovar os dentes, lavar as mãos ou tomar banho? Alguma coisa tem de mudar.

Na cozinha, saiba que lavar a loiça na máquina pode reduzir o desperdício de água de forma drástica, se a máquina for usada correctamente. As máquinas mais recentes podem gastar apenas 15 litros por ciclo. Se mesmo assim tiver de lavar loiça à mão, use duas bacias com água: uma para molhar e ensaboar, outra para enxaguar a loiça.

Sabia que lavar loiça à mão pode significar o uso de cerca de 50 litros de água para uma pequena quantidade de loiça? Para quantidades maiores, o número pode chegar aos 150 litros.

  1. Fugas de água

Esteja atento às fugas de água.

Uma torneira que fica a pingar durante o dia, um autoclismo mal vedado, um cano roto… São situações que podem levar a um consumo de água desnecessário.

Em média, uma torneira mal vedada equivale ao consumo extra de 2.000 litros de água num mês – são 8.400 copos cheios de água! Da mesma forma, um fio de água que fica a correr do autoclismo, pode representar 100.000 litros em perdas todos os meses.

Há ainda o caso das chamadas fugas invisíveis nos canos, por exemplo. Se dentro de uma casa até se consegue perceber se há uma fuga, num jardim pode passar-se uma eternidade de tempo sem que se perceba que há água a escapar-se.

Como saber se tem uma fuga de água?

Verifique o contador quando ninguém estiver a usar água, com os eletrodomésticos ou os sistemas automáticos desligados e as torneiras todas fechadas. Se o ponteiro vermelho se mexer no contador, é provável que haja uma fuga de água algures.

Cada pequena mudança que fazemos, é mais um passo para um estilo de vida mais sustentável. Verifique a sua pegada hídrica e decida o que é que tem de fazer para a reduzir.