Que países lideram o ranking mundial de produção de energia renovável?

A produção e utilização de energias renováveis está a crescer e quase 30% da electricidade consumida no planeta é proveniente de fontes renováveis. O maior produtor de energia limpa é a Noruega, onde 98,4% da energia produzida é proveniente de fontes renováveis. Os dados dizem respeito a 2020 e são da consultora Enerdata, que anualmente publica um estudo sobre a produção e consumo de energia a nível mundial e o seu impacte ambiental.

Proporção de energias renováveis na produção de eletricidade por país

Na segunda posição está o Brasil, com 84,1% de energia “verde”, que destronou a Nova Zelândia (desceu uma posição face a 2019 e ocupa o terceiro lugar com 80%). Portugal ocupa a oitava posição, com 60% da energia produzida através de fontes renováveis.

Neste top, Portugal é o terceiro país europeu – a seguir à Noruega e à Suécia. No top-10 estão quatro países da América Latina.

O que está a mover a adopção de energias renováveis?

A geração de energia eólica e solar tem sido encorajada por ambiciosas políticas ambientais na União Europeia, EUA, China, Índia, Japão e Austrália. A redução drástica dos custos de desenvolvimento destas tecnologias nos últimos anos também alargou a procura por produção renovável e muitos países em desenvolvimento estão a conseguir aumentar as suas capacidades nesta área.

Energias renováveis: Indicadores 2020

As energias renováveis ganham também popularidade pelas suas baixas emissões de dióxido de carbono em comparação com os combustíveis fósseis. A título de exemplo, um gigawatt-hora de electricidade gerada por energia eólica liberta 4 toneladas de dióxido de carbono, mas a mesma quantidade de electricidade gerada numa central térmica a carvão chega a 820 toneladas de dióxido de carbono.

Fontes de energia

Renováveis: Hidroeléctrica, solar, eólica, biomassa, geotérmica, proveniente dos mares e oceanos.
Não renováveis: Petróleo, carvão, gás natural.

Se depois de ler este artigo quiser guardar apenas um facto na sua memória, fique com esta notícia animadora: pela primeira vez na Europa, a produção de energia proveniente de combustíveis fósseis encontra-se abaixo da proveniente de fontes renováveis.