Esta nódoa está difícil de sair…

Sabia que uma máquina de lavar roupa pouco eficiente pode gastar até 200 litros de água por ciclo de lavagem? Ou que quando lava a roupa, pode estar a libertar microplásticos para os mares e oceanos? Está na hora de limpar os seus hábitos de limpeza.

Todos sabemos que lavar a roupa tem os seus truques. E as dúvidas podem ser muitas: Detergente ou sabão? À mão ou à máquina? A seco ou molhado? Depende sempre da peça, do tecido, da cor. Mas, entre as pilhas de roupa suja que têm que desaparecer, existem outras nuances que escapam muitas vezes à nossa rotina. Já pensou na quantidade de água necessária para lavar aqueles lençóis? E energia que se vai gastar?

Inspire-se nestas dicas para lavar a roupa de forma mais eficiente e sustentável, diminuindo a pegada ambiental.

Não lave a roupa tantas vezes
  1. Não é preciso lavar a roupa tantas vezes!

Calma, tudo tem uma explicação. Se a roupa estiver suja ou com um cheiro que se detecta à distância, é óbvio que deve ser sempre lavada. E durante o período de pandemia, deve ter-se sempre um cuidado redobrado com a lavagem e a desinfecção. Mas muitas vezes, peças de roupa como calças, jeans, camisolas ou sweaters podem ser usadas mais do que uma vez – e entre usos, recomendamos que as areje um pouco para que fiquem como novas. Poupa-se água, energia e evita-se desgastar a roupa com as lavagens em excesso.

Converta-se ao detergente ecológico
  1. Converta-se ao detergente ecológico

Muitos detergentes convencionais podem conter microplásticos, substâncias tóxicas e perigosas para os sistemas aquáticos, assim como substâncias potencialmente irritáveis para a pele e olhos. Escolher produtos com certificação europeia EU Ecolabel, por exemplo, é uma boa forma de respeitar o ambiente na hora de lavar roupa.

Os produtos com esta certificação seguem critérios rigorosos em todas as etapas de produção, desde a extracção da matéria-prima até ao momento em que se dissolvem na água e seguem o seu curso até aos mares e oceanos. O objectivo é o de minimizar não só os impactes ambientais directos, como a poluição de ambientes aquáticos, mas ainda os impactes indirectos, como as emissões de dióxido de carbono durante a fase de produção industrial. Além disso, as substâncias presentes nos detergentes e amaciadores de roupa com esta certificação são ainda altamente biodegradáveis.

A certificação EU Ecolabel não está apenas presente em detergentes ou amaciadores de roupa, mas também noutros produtos de limpeza do lar, como limpa-superfícies e rolos de cozinha.

Sabia que…

O Pingo Doce e o Recheio eliminaram os microplásticos dos seus mais de 500 produtos de Marca Própria das categorias de higiene pessoal, cosmética e detergentes? Um grande passo para as companhias do Grupo Jerónimo Martins e um grande passo para o ambiente.

Escolha detergentes e amaciadores concentrados
  1. Escolha detergentes e amaciadores concentrados

Usar um detergente concentrado significa que, com menos quantidade de produto, irá obter o mesmo (ou até maior!) número de lavagens. Mas a consequência não é puramente económica. Segundo a Clean Right (plataforma europeia oficial do consumidor para a indústria dos detergentes e produtos de manutenção), um detergente de lavar roupa ou um amaciador concentrado ajuda a reduzir a quantidade de produto que é usado, a quantidade de substâncias (ainda que biodegradáveis) libertados para o sistema de esgoto e ainda as emissões de dióxido de carbono associadas ao transporte – as embalagens dos detergentes concentrados são mais pequenas, ocupam menos espaço e permitem poupanças no transporte.

Graças à concentração, foi possível poupar 30 milhões de toneladas de detergentes na Europa nas últimas duas décadas, o que representa uma redução de cerca de 45%. A Clean Right explica ainda que um detergente de lavar roupa concentrado provavelmente terá fórmulas melhoradas, que o torna mais eficaz nas lavagens, em comparação com os produtos não concentrados.

Faça o seu próprio detergente da roupa
  1. Faça o seu próprio detergente de lavar a roupa

Para roupa pouco suja e sem manchas difíceis, pode usar um detergente natural e caseiro. Só precisa de dois ou três ingredientes que, provavelmente, já terá na despensa. Saiba como fazer detergente e outros produtos de limpeza caseiros.

Para roupas delicadas, que têm de ser lavadas à mão, uma alternativa é usar barras de sabão. Estas barras são extremamente concentradas – optimas para levar em viagem! – e só é preciso utilizar uma pequena quantidade. Mas atenção! Não use barras de sabão para lavar lãs, seda, linho ou tecidos que não sejam de cor fixa – pode ficar com estes tecidos danificadfos, porque o sabão é alcalino.

Lave a roupa a baixas temperaturas
  1. Lave a roupa a baixas temperaturas

Para roupa pouco suja, não é preciso usar ciclos de lavagem com temperaturas elevadas. As temperaturas mais baixas não só permitem que se gaste menos energia quando se lava a roupa como prolongam a vida das suas roupas. De acordo com a iniciativa europeia I Prefer 30° (eu prefiro 30°), lavar a roupa a 30 °C utiliza 60% menos energia do que lavar a 60 °C.

Ao mesmo tempo, e no caso de uma peça de roupa de poliéster, lavar a baixas temperaturas também reduz a possibilidade de libertação de microplásticos para as redes de esgotos. E já que estamos a falar de microplásticos, experimente utilizar uma menor velocidade de rotação na sua máquina de lavar. Menos microplásticos serão libertados com a centrifugação.

Numa situação de pandemia, é necessário lavar a roupa a uma temperatura suficientemente alta para garantir a sua desinfecção. De acordo com a Direção Geral da Saúde, deverá ler com atenção as indicações na etiqueta da roupa e lavá-la preferencialmente na máquina, com a maior temperatura possível (pelo menos a 60 °C durante 30 minutos, ou entre 80 °C e 90 °C, durante 10 minutos). Caso não seja possível lavar a altas temperaturas, deverá usar um produto desinfectante próprio para roupas.

Encha a máquina de lavar
  1. Encha a máquina de lavar a roupa

Para maximizar o rendimento da sua máquina de lavar e minimizar o desperdício – de água, electricidade e detergente – encha a máquina até à capacidade máxima. Se tiver mesmo que fazer uma máquina com pouca roupa, e se tiver essa opção, seleccione a função de meia carga – mas lembre-se que não vai estar a usar só metade da água nem metade da electricidade.

Seque a roupa no estendal
  1. Seque a roupa no estendal

Sempre que possível, estenda a roupa a secar. Se tiver máquina de secar, utilize-a apenas em dias de chuva, muito húmidos ou muito frios. Sempre que usar a máquina de secar, separe as roupas grossas das roupas finas para optimizar o processo de secagem.

Prefira roupas de fibras naturais
  1. Prefira roupas de fibras naturais

Tecidos sintéticos costumam precisar de mais lavagens, já que capturam odores mais facilmente. As fibras naturais, como o algodão orgânico e a lã, sujam-se menos, secam mais rápido e são mais resistentes. Por vezes há peças de roupa que tendem a ser um pouco mais caras à partida mas, no longo prazo, duram mais tempo.

De acordo com as estimativas da União Europeia, são necessários cerca de 2.700 litros de água para produzir uma simples t-shirt, o suficiente para satisfazer as necessidades de consumo de uma pessoa durante dois anos e meio.